Parceiro

Últimas Notícias

Representante de quem?


Todo generalismo é pobre e corre o risco de causar injustiças. Assim é com a eleição de Marco Feliciano para a presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados como "representante" dos evangélicos nesta importante atividade parlamentar. Já faz alguns anos que o pastor Marco Feliciano é uma das criaturas mais questionadas entre os cristãos evangélicos diante de seus arroubos egocêntricos e da defesa de heresias que o fazem ser comparado ao desacreditado Benny Hinn.

Marco Feliciano, como Hinn, costuma ser atropelado pelas suas próprias palavras. Entre as principais heresias do pastor está a defesa do poder dos anjos para curar, consolar e proteger, além de ter dito num Congresso dos Gideões que Abraão, Isaque, Jacó, Moisés e outros líderes e patriarcas foram escolhidos por Deus para o cargo de CRISTO, mas fracassaram. Também imitou o herético Hinn ao dizer que pode passar um pouco da "sua unção", aos que atenderem ao apelo de ir à frente nos cultos.

Denominar batistas e semelhantes como "sorveterianos" por cultuarem sem gritaria é também, no mínimo, uma descortesia cristã. Da mesma forma quando diz que pentecostal que não faz barulho "está com defeito de fabricação" e incita os ouvintes a dar Glória a Deus, mostrando que para ele a adoração está longe de ser uma iniciativa espontânea e natural.

Enfim, por essas e por outras, além de sua guerrinha de vaidade no Twitter que lhe fez falar um monte de besteiras, Feliciano mostra que está longe de ser um representante dos evangélicos, muito menos dos cristãos. Ele até pode assumir a presidência da comissão na Câmara, mas que fique bem claro que ele não representa a maioria do povo cristão evangélico.

A crítica contra a posse de Feliciano ecoou até mesmo no meio evangélico. A Rede Fale publicou carta aberta contra a indicação do pastor http://redefale.blogspot.com.br/2013/03/carta-aberta-aos-irmaos-e-irmas.html e o pastor Hermes Fernandes (Cristianismo Subversivo) escreveu um excelente texto contra a escolha de Feliciano para a Comissão de Direitos Humanos http://www.hermesfernandes.com/2013/03/o-que-penso-sobre-indicacao-de-marco.html

No mais, fico com a palavra de Deus. "Pois pela graça que me foi dada digo a todos vocês: ninguém tenha de si mesmo um conceito mais elevado do que se deve ter; mas, pelo contrário, tenha um conceito equilibrado, de acordo com a medida da fé que Deus lhe concedeu". Rm 12:3