Posted by : Fred Novaes segunda-feira, 5 de agosto de 2013


Fui inspirado a escrever essa postagem depois de ouvir a ministração do Rodolfo durante uma apresentação de sua banda na Lagoinha que foi transmitido ao vivo pela internet dentro do programa Super Gospel. Ele deu um chute nos olhos dessa idolatria gospel que avança em nossos arraiais. Um tema que também venho desenvolvendo aqui neste espaço em repetidas postagens, mas que sempre merece ser desdobrado em novas abordagens diante do adoecimento do evangelicalismo brasileiro que se perde na vã adoração a estrelas do mundo gospel.   


Rodolfo foi enfático. Levantou um clamor pelo fim da cultura gospel, dos artistas gospel, do mercado gospel, dos fãs gospel. Incentivou os ouvintes a pedir perdão por tomar a glória do único digno de adoração nessa idolatria desenfreada que se dissemina como um câncer entre os chamados evangélicos. Conclamou os irmãos a fazer guerra contra a cultura idólatra dentro da igreja. A implantar uma bomba em todo altar que se apresenta como levantado para Deus, mas em verdade honra a mamon, a baal ou algum outro ídolo gospel. Quem bom que ele teve coragem de dizer isso na seara dos Valadão que tanto vêm contribuindo para essa vergonha gospel que se espalha pelo país. 

O discurso do camarada Rodolfo apoiado na ilustração que inclui guerra e bomba é na medida para esses tempos em que vivemos. Lembrou o conhecido texto do John Piper "Faça Guerra" que nos alerta para a necessidade de estarmos literalmente armados contra o pecado. Uma ilustração inspirada nas armaduras de Deus do apóstolo Paulo. Essa é a postura correta do cristão diante do pecado. Como um soldado na trincheira preparado para atacar e se defender. Sem trégua para os profanadores que se multiplicam como parasitas num ambiente hostil. Bomba neles!!!! 

Temos de ser determinados para enfatizar a necessidade de volta ao simples evangelho da cruz, da palavra, da meditação bíblica, da pregação expositiva e do ensino, lembrando que todos devemos ser embaixadores de Cristo. Por isso suplicamos a todos para que reconciliem-se com Deus. É o próprio Senhor que faz esse apelo por nosso intermédio. Por nós os, bebês no evangelho, como o Malafaia se referiu aos novos blogueiros cristãos. 

Um bom caminho é parar de viver em torno dos artistas gospel, incluindo cantores e pregadores que cobram (mesmo que indiretamente) um grande cachê para levar a "benção" aos irmãos (ou seria maldição?). As igrejas e os chamados grupos de louvor precisam dar um basta e parar de enfatizar os grandes artistas, as novas músicas, a nova unção e todas essas viagens que pipocam a todo tempo. Devem voltar para as canções genuinamente inspiradas e que se alinham com o verdadeiro evangelho, colocando o louvor no lugar coadjuvante em relação à palavra. 

Parem de cantar e cobrar "de volta o que é meu"...de cantar "vitória com sabor de mel"...de "trazer a arca" para alcançar a glória ou sacrifício para obter o fogo...de clamar pelo fogo consumidor...de colocar decretos na boca de Deus em meu (seu) favor...de anunciar a entrada do varão de branco...de brigar com anjos...de esperar promessas arquivadas....chega!!!!!!!!!!! Cantemos as escrituras. Menos vaidade, por favor. 

Parem de adorar os artistas e voltemos aos clássicos do cancioneiro cristão; de um tempo em que esse evangelho antropocêntrico não existia ou não era tão enfatizado. Em que o louvor servia em primeiro lugar para glorificar a Deus, depois edificar a igreja e, assim, evangelizar com sabedoria. Essa deturpação no universo gospel é fruto de líderes que focam em propósitos distintos da vontade de Deus, geralmente em vitórias pessoais e bênçãos materiais. Essas músicas estão contaminadas por essa distorção do evangelho e refletem toda essa adoração equivocada. 

Finalizo com um versículo bomba, inspirado na ministração do Rodolfo: "Como cooperadores de Deus, insistimos com vocês para não receberem em vão a graça de Deus". (2 Coríntios 6:1) Lembrando que o dicionário nos ensina que vaidade é característica daquilo que é vão; que não possui conteúdo. Que o Senhor tenha misericórdia dos que ainda carecem de um bom pastor. Abaixo o vídeo do Rodolfo: 


{ 1 comentários... read them below or add one }

  1. em primeiro lugar as músicas gospel não sinto que é uma idolatria, e depois se ele fazem suas músicas é porque eles se sintam bem, a gemte adora a Deus cantrando não é só em oração0. Eles gravam seus CDS e compra quem quiser comprar, Eu não vejo a núsica gospel como uma idolatria, posso até estar errada mas é3 isso que eu penso.

    ResponderExcluir

Não deixe passar em branco

seguir pelo e-mail

críticas

populares

curtidas

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © adora manaus -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...