Archive for Janeiro 2012

Astúcia da serpente

Então a serpente disse à mulher: certamente não morrereis. O texto bíblico expresso em Gênesis 3:4 nos oferece um interessante ponto de partida para a reflexão necessária sobre o conflito existente entre os ensinamentos da Palavra do Senhor com a doutrina espírita. Faço essa reflexão impulsionado pelo Espírito Santo que me acorda, há três dias, no mesmo horário, para aperfeiçoar, em mim, o ensinamento bíblico sobre morte e ressureição. Enfatizo este ponto para esclarcer que me sinto realmente impulsionado pelo Espírito Santo para escrever esse post. Não é coisa do Fred, não. É algo sobrenatural que me move a escrever estas minhas considerações, amparadas e sustentadas pela hermenêutica bíblica, manifesta pela unção do Espírito que quebra todo o jugo e esclarece tudo o que não era compreendido. Desculpe o excesso de zelo na introdução, mas avalio como importante essas considerações iniciais para deixar claro que não tenho a menor intenção de incitar guerra religiosa e nem ironizar ou ridicularizar sobre a fé de ninguém. Apenas ofereço uma luz àqueles que reconhecem que a Bíblia é, de fato, a Palavra de Deus deixada aos homens como o caminho, a verdade e a vida, mas ainda não estão firmados nos seus fundamentos, possivelmente porque ainda não pararam para estudá-la de fato. Porque a própria Bíblia diz que nada pode ser tirado e nada pode ser acrescentado de seus textos. Ou você crê integralmente nela ou você não crê. É simples assim. É a exegese dos ensinamentos. Por este princípio, enfatizo que a Bíblia por si só se explica. Basta saber procurar as respostas nela mesma, com base nas leis do contexto, do texto paralelo e da interpretação. "Porque ninguém pode por outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo" (1 Coríntios 3:11). O próprio Jesus foi claro sobre sua relação com a Lei expressa na Bíblia. “Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, de modo nenhum passará da lei um só i ou um só til, até que tudo seja cumprido. Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus. ” Mateus 5: 17-19 .Em Lucas 16:17 “É, porém, mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da lei.” Desde o princípio, Satanás se manifesta para confundir o homem a fim de desviá-lo de sua fé com o objetivo de quebrar a aliança estabelecida com o Senhor. Ardiloso, o inimigo tem se apropriado de ensinamentos aparentemente religiosos para deturpar, confundir e romper com o fundamento da crença em Jesus Cristo. Se repararmos bem, Jesus está "presente" em praticamente todas as religiões do lado Ocidental do planeta. Mas quem é Jesus para essas religiões? Neste aspecto, a Bíblia é base inarredável para nos manter firmados na revelação do Espírito e não sermos confundidos. "Para que não mais sejamos meninos, inconstantes, levados ao redor por todo vento de doutrina, pela fraudulência dos homens, pela astúcia tendente à maquinação do erro; antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo nAquele que é a cabeça, Cristo." (Efésios 4.14-15). Jesus não é um "espírito de luz, evoluído, aperfeiçoado", como pregam alguns por aí, tentando tirar-lhe a divindade. Ele é único e suficiente Salvador e ninguém vai ao Pai, se não por Ele. Não se deixe enganar e não permita adoração a outros "santos"ou "deuses". Mas vamos voltar ao cerne dessa reflexão. Por que refuto os ensinamentos espíritas e renego toda crença nos seus conceitos? Porque eles contradizem minha fé em Cristo, consolidada pela conhecimento da verdade bíblica. Vejamos. A crença espírita se "fundamenta" sobre quatro dogmas antibíblicos: reencarnação, carma, estado do homem após a morte e evolução. A ideia de reencarnação estabelece a crença de que o espírito do homem seria imortal e a desencarnação seria o desprendimento do espírito de seu corpo. Para o espiritismo, o objetivo das reencarnações seria promover o burilamento do espírito, que, com as experiências de varias vidas, iria evoluindo até atingir a perfeição. Por esta crença, cada um de nós seria responsável pela nossa evolução, menosprezando o preço que foi pago na cruz por Jesus para expiação dos pecados da humanidade. Sobre o estado do homem após a morte, o espiritismo diz que o espírito dos mortos se dirige às esferas do plano espiritual adequadas ao seu estagio atual de desenvolvimento. Nessas esferas vibracionais, o espírito passaria um período mais ou menos curto, de acordo com a necessidade de aprendizado e preparação de sua nova encarnação. Ponto. Essa crença, assim como a da reencarnação, do carma e da evolução são completamente antibíblicas. Não me aprofundarei nelas para não ficar muito cansativo, mas trago aos amigos alguns textos para a reflexão. Essa compreensão sobre a morte proposta pelo espiritismo é totalmente contrária aos ensinos de Jesus porque minimiza a importância da ressurreição como base da fé Cristã. Com isso, ela nega a obra expiatória e redentora de Cristo, assim como a sua Deidade. A realidade e historicidade da ressurreição de Jesus são os pilares mais importantes da fé Cristã. Ao ressuscitar dos mortos, Jesus provou ser o poderoso Filho de Deus, com a natureza santa do próprio Deus. "declarado Filho de Deus em poder, segundo o Espírito de santificação, pela ressureição dos mortos -- Jesus Cristo, nosso Senhor" (Romanos 1:4).
Jesus ressuscitou, subiu aos céus, mas voltará para a ressurreição dos homens, quando os que morreram (que dormem) serão acordados para o juízo. "Não vos maravilheis disso, porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz. E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal, para a ressurreição da condenação. " (João 5:28,29). Passagem semelhante temos no Antigo Testamento, em Daniel 12:2. "E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para a vergonha e desprezo eterno". Essa crença bíblica da ressurreição, totalmente inversa ao princípio espírita da reencarnação e da evolução, é reforçada na primeira carta de Paulo aos Tessalnicenses. "Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro; depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamento com eles nas nuvens, a econtrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor". (1 Tessalonicenses 4: 16,17). Enfim e resumindo para não perder o foco. Quem crê na Bíblia precisa saber que os que morreram estão dormindo e somente serão acordados quando o Senhor Jesus "descer dos céus com alarido" para a ressurreição. Eles não vão evoluir por meio de reencarnações ou coisas do tipo. Eles estão aguardando o único que venceu a morte e tirou a chave do inferno das mãos de Satanás para mostrar que Ele detém todo o poder no céu e na terra. Os que morreram também não estão como espíritos por aí assustando ou fazendo qualquer coisa pelos homens. Meu amigo. Isso é totalmente antibíblico. Mas não me aprofundarei neste aspecto agora para não misturar as coisas. Quero enfatizar aos meus queridos amigos, irmãos em Crsito, que nós morremos, sim, e ficamos como quem dorme, mas, pela fé, aguardamos a ressurreição na hora e no momento que o Senhor determinar. A hora é evoluir é agora, enquanto estamos vivos. Aproveite cada dia na sua vida para crescer no entendimento e na compreensão de coisas maiores do que o nosso simples cotidiano. Há recompensa para toda aquele que crê e transforma sua fé em obras, multiplicando talentos na seara do Senhor. Termino, mais uma vez, com uma reflexão bíblica. "Segui a paz com todos e santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor". Hebreus 12:14.
sábado, 28 de janeiro de 2012
Posted by Fred Novaes

seguir pelo e-mail

críticas

populares

curtidas

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © adora manaus -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -